Confira dicas para pagar barato na mudança de casa


Especialistas falam sobre como gastar pouco dinheiro no embalo e transporte da carga.


O marido foi transferido para uma empresa em outra região? Passou no vestibular e vai morar na cidade grande? Conseguiu um imóvel melhor para alugar? Então chegou a hora de embalar e organizar a mudança para a nova moradia. E os que desejam gastar pouco dinheiro nessa tarefa podem seguir algumas dicas de especialistas no assunto, que vão ajudar qualquer um a ter menos dor de cabeça em horas como essa.


A personal organizer Carolina Pedroso acredita que quem tiver tempo pode guardar os objetos aos poucos, com a ajuda de toda família. Ela afirma que não existe uma ordem sobre qual cômodo esvaziar primeiro, contudo, orienta o morador a encaixotar, inicialmente, os utensílios menos requisitados, como livros, brinquedos, louças, panelas, dentre outros. “Deixe à mão somente coisas e objetos que você utiliza no dia a dia e que vai precisar até o último minuto, como remédios, produtos de higiene e roupas”, aconselha Carolina.


Segundo a especialista, as caixas de papelão são suportes de carga úteis e baratos, de custo zero ou simbólico. Basta solicitá-las em lojas do comércio ou em supermercados, que costumam descartar esse tipo de material ou enviar para a reciclagem. Carolina também cita as malas de viagem e os sacos plásticos grossos de lixo (de 100 ou 200 litros) como ótimos guarda-volumes. Para embalar vidros e isolar produtos frágeis, ela recomenda o uso de jornais, cobertores e toalhas, que também podem ser encontrados dentro de casa.


Além de economizar na fase de encaixotamento, o morador deve procurar uma empresa de transporte de renome no mercado, que ofereça proteção para todos os demais bens de sua residência, como os eletrodomésticos e móveis. Além de tudo, essa companhia deve oferecer um seguro sobre todos os itens e um serviço de qualidade para a movimentação das cargas.


Tais procedimentos amenizam o risco de ter prejuízos com peças quebradas e transporte indevido ou não autorizado. “Hoje, para executar uma mudança em São Paulo, nos deparamos com a restrição da ZMRC (zona máxima de restrição e circulação), onde somente as empresas cadastradas junto ao CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) podem transitar, respeitando assim os horários estabelecidos”, alerta Roberto Moraes, gerente comercial da Granero Transportes.


Data ideal – O executivo revela que no período de férias escolares a demanda por mudanças residenciais aumenta na ordem de 40%, o que eleva o preço cobrado ao morador. Portanto, é aconselhável evitar essa época. Carolina acrescenta que vale agendar a troca de imóvel entre a segunda e terceira semana do mês, pois, normalmente, é entre a primeira e a última que começam ou terminam os contratos de aluguel.


Outro conselho da personal organizer diz respeito à venda ou doação dos móveis, roupas e livros que não serão mais necessários na nova casa, especialmente se a pessoa contratar uma empresa especializada. “Grande parte do valor cobrado é baseada no peso e, portanto, você poderá economizar dinheiro se aliviar a carga. Pode ainda fazer um bazar e usar o dinheiro que conseguir para pagar as contas da mudança”, finaliza Carolina.


Fonte:

http://revista.zapimoveis.com.br/confira-dicas-para-pagar-barato-na-mudanca-de-casa/

Gostou da matéria? Clique aqui e faça sua Avaliação. Ajude outros locatários!

Posts Destacados 
Posts Recentes