Unidades de 1 e 2 dormitórios lideram procura para locação


Busca por opções no centro da capital paulista ganha destaque, com a crescente preferência por imóveis que fiquem perto do trabalho e de alternativas de lazer.


A maioria das pessoas que busca imóveis para aluguel, em São Paulo, está atrás de apartamentos com um ou dois dormitórios. Já a procura por imóveis à venda se concentra em opções com três dormitórios. É o que indica uma análise feita pelo portal Imovelweb.


De acordo com o levantamento, 77% dos indivíduos com a intenção de alugar buscaram imóveis com até dois quartos em julho, enquanto 60% dos potenciais compradores procuraram apartamentos com três quartos no mesmo período.


CEO do Imovelweb, Leonardo Paz afirma que o desenho atual das famílias afeta os movimentos do mercado. “Com cada vez menos filhos, os casais conseguem se encaixar em apartamentos menores”. Ele também cita a restrição orçamentária, reflexo da crise econômica, como razão para a busca por imóveis de menor porte na capital.


Em julho, o preço dos alugueis teve alta de 0,4% em relação a junho, mantendo a recuperação vista no primeiro semestre. “A demanda está crescendo aos poucos”, diz Leonardo Paz.


Com o aumento registrado em julho, chegou a R$ 1.722 o preço mensal do aluguel de um apartamento de 65 metros quadrados, com dois dormitórios e uma vaga na garagem. Para o imóvel de 90 metros quadrados, com três dormitórios e uma vaga na garagem, o preço chegou a R$ 2.194.


Já os valores para venda se mantiveram estáveis, marcando uma baixa de 0,2% na comparação com junho. Assim, a compra do apartamento de 65 metros quadrados foi feita, em média, por R$ 391 mil. A compra do imóvel com área útil de 90 metros quadrados foi fechada por R$ 595 mil.


Para o executivo, a recuperação da busca por locações é mais rápida por causa das incertezas em relação ao futuro da economia. “Com medo do desemprego, muita gente está esperando as eleições passarem e a economia estabilizar para fazer investimentos maiores, como a compra de um apartamento”, diz ele.


Centro em alta

Em relação aos bairros mais buscados em julho, o estudo do Imovelweb apontou que Bela Vista, Vila Buarque e Liberdade receberam o maior número de buscas por imóveis de um dormitório, com 24%, 11% e 10% respectivamente.


“A procura por opções no centro da cidade é uma tendência internacional, que demorou um pouco para chegar a São Paulo”, diz Leonardo Paz.


Ele explica que cada vez mais famílias dão preferência a morar perto do trabalho, da escola dos filhos e de opções de lazer, ainda que isso implique em ter um apartamento menor. “As pessoas buscam aproveitar mais a cidade e gastar menos tempo se locomovendo”, resume o entrevistado.


Os preços mais altos para o aluguel na capital foram vistos em Vila Olímpia (R$ 4.576 por mês), Itaim Bibi (R$ 4.533) e Cidade Monções (R$ 4.397).


Já os apartamentos mais caros para a venda foram encontrados em Ibirapuera (R$ 19.166 por metro quadrado), Jardim Europa (R$ 17.807) e Vila Nova Conceição (R$ 16.878).


Futuro

A manutenção da taxa de juros em um patamar relativamente baixo e a estabilidade econômica após as eleições são pontos fundamentais para o futuro do mercado imobiliário, aponta Paz. Outro fator importante, segue ele, será a votação da lei que regulamenta o distrato, que está sendo discutida pelo Legislativo, em Brasília.


Fonte:

https://www.dci.com.br/dci-sp/unidades-de-1-e-2-dormitorios-lideram-procura-para-locac-o-1.733664


Gostou da matéria? Clique aqui e faça sua Avaliação. Ajude outros locatários!

Posts Destacados 
Posts Recentes 
Siga nos
  • Wix Facebook page
  • Wix Twitter page
  • Wix Google+ page
Procure por Tags