6 Dicas para comprar seu primeiro imóvel

Sonho tão cobiçado da maioria dos brasileiros, a aquisição da casa própria requer atenção e paciência durante o processo. Confira!


Existem diversos motivos para que uma pessoa finalmente tome a decisão de adquirir a própria casa ou apartamento. Seja para sair do aluguel, encontrar um espaço maior ou até mesmo começar um novo capítulo longe da casa dos pais, a conquista do próprio imóvel está presente no imaginário de muitos.


Mas para dar esse grande passo, é necessário cautela para realizar o melhor negócio. Aquisições de imóvel são categorizadas pelos especialistas como “compras complexas” – ou seja, aquelas em que o processo envolve diferentes tomadas de decisão até a sua conclusão. Nesse artigo iremos falar sobre cada uma delas. Boa leitura!


1. Formas de pagamento


Do primeiro financiamento até o pagamento à vista, existem diversas formas de se comprar um imóvel. É importante que você entenda quais são as opções disponíveis e qual melhor atende às suas necessidades.


Financiamentos são a forma mais popular de alcançar esse sonho, uma vez que todo o processo é bastante simples. Escolhido o imóvel, basta fornecer toda a documentação que sua instituição financeira de preferência pede e aguardar a aprovação. Em contrapartida, o pagamento à vista garante alguns benefícios ao comprador como o poder de barganha e a redução da burocracia durante o processo.


2. Saiba usar os mecanismos de busca


Se antigamente a procura por um novo lar era uma tarefa complexa pois dependíamos da leitura de classificados no jornal, atenção às placas na frente dos condomínios e a contratação dos serviços de uma imobiliária, hoje basta escolher a sua plataforma de imóveis favorita e iniciar a sua pesquisa.


Porém, com milhares de opções, é possível se perder durante essa busca. Para torná-la mais fácil, leve em consideração as suas necessidades e personalize os filtros da pesquisa de acordo com o bairro, o tipo de condomínio e detalhes do imóvel que está procurando.


3. Entenda como avaliar o bairro


Quando estamos procurando o novo imóvel, uma boa tática para diminuir o número de opções é realizando uma busca “de fora para dentro”. Sendo assim, pensamos em qual bairro queremos morar primeiro.


Para essa escolha, avalie a infraestrutura que a região fornece aos moradores – supermercados, farmácias, shoppings, opções de lazer e também o fácil acesso ao transporte público (ônibus e metrô) e a outras regiões da cidade.


4. Colete informações na rua


Em segundo lugar, uma vez decidido o bairro, é hora de levantar detalhes sobre as ruas adjacentes ao imóvel que você está sondando. Pergunte, se possível, aos donos de estabelecimentos, porteiros e moradores como a dinâmica do bairro funciona, aspectos da segurança e outras informações importantes.


Você também pode tirar um dia e visitar o bairro durante o dia e também à noite para presenciar e “sentir” como é a vida nos lugares onde está procurando uma casa ou apartamento.


5. Um condomínio que é a sua cara!


Saindo do “macro”, é hora de observar detalhes mais pontuais do seu investimento. O próximo passo é descobrir que tipo de condomínio melhor atende às suas expectativas. Esse tópico pode ser dividido entre prédios novos e antigos.


Imóveis localizados em condomínios novos são menores e possuem uma série de facilidades para seus moradores como academia, lavanderia, área de lazer, piscina, quadra poliesportiva, etc. Imóveis antigos, por sua vez, possuem metragem ampla e infraestrutura mais robusta, mas carecem de serviços essenciais como os de empreendimentos mais modernos.


6. Olhos atentos durante a visita


A essa altura, a sua lista de dezenas de apartamentos já deve ter se reduzido a uns três ou quatro. É hora de marcar uma visita com o dono do apartamento ou com o corretor responsável pela venda do imóvel. Antes de chegar no local, vá preparado!


Faça uma lista prévia de dúvidas básicas sobre o estado de conservação do apartamento, como condições da parte elétrica e dos encanamentos e necessidade de reformas pesadas. Além disso, observe também o estado de móveis embutidos como armários e gabinetes nos dormitórios, banheiros e cozinha.


Conclusão


Um capítulo único na vida de uma pessoa, a compra do primeiro apartamento deve ser tratada à altura de sua importância. Reflita bastante, tome decisões com paciência e boa sorte em sua jornada!



Posts Destacados 
Posts Recentes