Reparos iniciais no imóvel: Como funciona?


O sonho de conquistar a casa própria é comum à maioria das pessoas. E as vantagens em chegar lá são muitas: livrar-se do aluguel, poder decorar e reformar como quiser, ter a garantia de que sair do imóvel é um desejo só seu, além da possibilidade de deixar uma herança para os filhos.


Mas nem sempre isso é possível e a única solução que resta é alugar. Nesse caso, é bastante comum a insatisfação dos locatários no que diz respeito ao estado do imóvel. Mesmo sendo obrigada por lei (Lei nº. 8.245/1991), a vistoria às vezes é feita de forma superficial e, por desconhecimento ou pressa, o locatário acaba reparando em alguns problemas da casa ou do apartamento só na hora de morar. É claro que o ideal seria que todas as imobiliárias e corretores se responsabilizassem por apenas colocar no mercado imóveis em perfeitas condições de uso, mas isso nem sempre acontece.


É dever do dono

O proprietário de todo imóvel está obrigado pela Lei do Inquilinato a entregar o bem para o inquilino em boas condições de uso, além de fornecer (caso seja solicitado) um documento detalhando o estado do imóvel e seus possíveis defeitos. Sabendo disso, o futuro inquilino pode não apenas exigir essa documentação como verificar se as condições do local estão de acordo com o que está no papel.


E se o imóvel precisar de reparos?

Como já falamos, não é raro que um imóvel para locação precise de reparos. Muitas vezes, o proprietário sequer se preocupa com isso e apresenta o bem em condições deploráveis. Mas no geral, a lista de reparos se limita a itens mais simples como:

  • pintura;

  • sinteco;

  • concertos de vazamento;

  • troca de fiação envelhecida.

Se o dono não cuidou desses itens antes de colocar o imóvel para aluguel, o interessado pode tomar algumas atitudes simples para resolver os problemas antes de se comprometer em contrato.


Conversando com o proprietário

Uma conversa franca e amigável com o dono, que aponte os principais defeitos, é fundamental para que ele tome ciência dos problemas e saiba que eles desvalorizam o bem. Antes de alugar, liste as necessidades principais e solicite que ele providencie os reparos até a data da entrega das chaves. Mas lembre-se de que é importante que isso seja documentado por escrito. Vale ressaltar também que o proprietário pode se recusar a executar esses serviços, nesse caso, a dica é buscar outro imóvel ou tentar a opção seguinte.


Eu tenho outra opção?

Caso a conversa com o dono não funcione, você ainda pode propor que, ao alugar o imóvel, você mesmo providencie os reparos e os valores dos serviços sejam abatidos dos aluguéis. Essa opção é menos confortável que a primeira (já que você terá que conviver com as obras) mas ainda é interessante, pois o dono já alugou o imóvel e tem a segurança de que o investimento terá retorno.


Mas e se eu não notei que eram necessários reparos?

Bom, nesse caso, você pode, novamente, tentar acordar com o dono uma forma de fazer a melhoria e receber um abatimento. Mas ele pode não concordar e aí, como o contrato já foi assinado e você atestou as boas condições de uso mencionadas na vistoria, a solução é arcar com o prejuízo.


Como você pode ver, tudo pode ser resolvido por meio do diálogo, mas ainda é melhor encontrar uma imobiliária (ou corretor) confiável que tome a frente nessas questões e entregue um imóvel pronto para uso e em boas condições.


Fonte:

http://www.imovelrapido.com.br/blog/reparos-iniciais-no-imovel-como-funciona


Gostou da matéria? Clique aqui e faça sua Avaliação. Ajude outros locatários!

Posts Destacados 
Posts Recentes